Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Advogados de defesa dos militares detidos admitem recorrer da decisão

Dos 12 militares detidos por suspeitas de corrupção na Força Aérea, na passada terça-feira, 11 ficaram em prisão preventiva e um com pulseira eletrónica devido a problemas de saúde. À saída do Campus de Justiça, os advogados de defesa dos militares admitem recorrer da decisão e deixam críticas à medida de coação aplicada pelo tribunal.