Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

PSD quer explicações do Governo sobre aumento de mortes nas estradas

Marcos Borga

Deputados sociais-democratas questionam Constança Urbano de Sousa sobre a "subida acentuada do número de mortos" vítimas de acidentes de viação, de 23% no primeiro semestre deste ano

"Qual a causa ou as causas" do "aumento inusitado" de mortos nas estradas portuguesas?, perguntam os deputados dos PSD, em pedido feito nesta quarta-feira ao Governo.

Os eleitos social-democratas querem ainda saber o que "pretende o Governo fazer para suster uma inversão da tendência de redução sustentada de vítimas mortais nas estradas portuguesas".

A pergunta dirigida ao ministério da Administração Interna (MAI), feita no Parlamento, surge um dia após terem sido conhecidos os dados da sinistralidade rodoviária no primeiro semestre deste ano.

O número de mortos (com os óbitos contados no local do acidente ou a caminho do hospital) cresceu 23% face a período homólogo do ano passado. Trata-se do maior aumento em duas décadas (pelo menos), tempo em que a evolução tem sido muito positiva. A comparação respeita apenas ao acumulado nos primeiros seis meses de cada ano.

Os deputados do PSD interrogam igualmente o MAI sobre as medidas tomadas ainda antes do final deste semestre. Em meados de junho, os dados disponíveis já permitiam antecipar um agravamento da situação.

Com efeito, a 14 de junho, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, reuniu o Conselho de Segurança Rodoviária. No encontro foram adotadas medidas com que o Governo pretende responder a uma situação que agora reconhece ser "extremamente preocupante". O PSD pergunta também que "monitorização e que medidas tomou [o Governo] quando os resultados negativos começaram a surgir".