Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Roubo em Tancos: ministra desmente “El Mundo”

Constança Urbano de Sousa nega que tenha referido ao homólogo espanhol em Sevilha informações sobre a rede que assaltou Tancos na última quarta-feira. Jornal espanhol garantia que o assalto estaria ligado ao tráfico de armas e não ao jiadismo, citando fonte do Governo de Madrid

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, nega que tenha referido ao homólogo espanhol, numa reunião que se realizou esta segunda-feira em Sevilha, informações sobre a rede que assaltou Tancos, na última quarta-feira.

Num comunicado enviado às redações, a ministra afirma que a notícia difundida pelo "El Mundo" não corresponde à verdade. "Apenas esclareci o Ministro do Interior de Espanha que as investigações estavam a cargo da Polícia Judiciária, que em Portugal é tutelada pelo Ministério da Justiça, pelo que não dispunha, nem podia dispor de informações detalhadas sobre investigações em curso." E acrescenta: "Apenas afirmei que as autoridades portuguesas estavam a fazer tudo o que estava ao seu alcance para investigar este caso."

Segundo o diário espanhol, citando citando fonte do Governo de Madrid, a rede que roubou armamento de guerra em Tancos, na última quarta-feira, estaria ligada ao tráfico internacional de armas e não ao jiadismo.

Uma informação que segundo o jornal, teria sido transmitida por Constança Urbano de Sousa ao homólogo espanhol, Juan Ignacio Zoido, durante a reunião sobre segurança realizada esta quarta-feira em Sevilha, por países do G4. Para além de Espanha e Portugal, fazem também parte deste grupo França e Marrocos.