Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Câmara de Figueiró dos Vinhos apela à suspensão da oferta de roupas

Paulo Cunha/Lusa

“Capacidade de armazenamento está esgotada” e roupa que foi entregue até ao momento é, “para já, suficiente para as necessidades sentidas”, refere o município na sua página oficial no Facebook

Helena Bento

Jornalista

A Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, um dos três concelhos no distrito de Leiria mais afetados pelos incêndios que deflagraram no sábado passado, apelou à população para suspender a entrega de roupa, uma vez que a “capacidade de armazenamento está esgotada”.

“Figueiró dos Vinhos agradece a solidariedade de todos quantos têm ajudado a população. Neste momento, apelamos a todos para que não nos façam chegar mais roupa, a capacidade de armazenamento está esgotada”, lê-se na mensagem publicada na página oficial do município no Facebook, que refere ainda que a roupa que foi entregue até ao momento é, “para já, suficiente para as necessidades sentidas”.

O incêndio que deflagrou no dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande, e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e a Castanheira de Pera - as chamas chegaram ainda aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra - fez 64 mortos e mais de 200 feridos.

O incêndio que teve início no concelho de Góis, no distrito de Coimbra, atingiu também Arganil e Pampilhosa da Serra. Não houve vítimas mortais. O fogo foi dado como dominado na manhã de quinta-feira. No total, arderam cerca de 53 mil hectares, o equivalente a 53 mil campos de futebol.