Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Proteção Civil. Incêndio deverá ser dominado dentro de 24 horas 

Marcos Borga

Comandante operacional da Proteção Civil alerta contudo para a possibilidade de alteração das condições atmosféricas

O comandante operacional da Proteção Civil, Vítor Vaz Pinto, afirmou esta terça-feira estar confiante de que o incêndio que começou em Pedrógão Grande vai ser dado como dominado em 24 horas, caso não haja alteração das condições atmosféricas.

"A situação está bastante melhor. Durante a noite ou amanhã [quarta-feira] de manhã, o incêndio será dado como dominado", disse à agência Lusa Vítor Vaz Pinto sobre o fogo que já provocou 64 mortos e 135 feridos.

Vaz Pinto falava após um briefing com os comandantes de setores, que terminou por volta das 4h, no posto de comando instalado em Avelar, no concelho de Ansião (Leiria).

No entanto, o comandante operacional sublinhou que é preciso ter algumas ressalvas, caso haja alterações das condições atmosféricas.

Segundo Vítor Vaz Pinto, a situação mais preocupante é o incêndio que lavra no norte do concelho de Castanheira de Pera e "que vai em direção à Lousã".

"Felizmente, já não é uma frente, mas é um ponto sensível e temos de garantir a consolidação da extinção por forma a garantir que o incêndio não se vai propagar, atendendo ao histórico que aqui os incêndios têm", vincou o também comandante distrital de Faro e antigo comandante nacional.

De acordo com Vítor Vaz Pinto, durante a noite foi definida uma ação concertada, para que, logo ao amanhecer, se possa "pôr os meios de forma mais eficiente" no terreno.

"Todas as ações possíveis de fazer durante a noite estão a ser desenvolvidas e está-se a preparar algumas ações para o amanhecer, nomeadamente os meios aéreos, nos locais que são os pontos quentes", referiu.

Mesmo depois de estar dominado o incêndio, o comandante vincou que a fase de consolidação e de rescaldo "vai ser muito morosa", face às grandes dimensões do perímetro, o que vai obrigar "a uma organização diferenciada no teatro de operações", num trabalho que poderá "durar dias".

O incêndio começou em Pedrógão Grande, no sábado à tarde, e alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e Coimbra, pelo município de Pampilhosa da Serra.