Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Menos operacionais e veículos no combate a 11 incêndios

Marcos Borga

O comandante operacional da Proteção Civil está confiante de que o incêndio de Pedrógão vai ser dado como dominado em 24 horas, caso não haja alteração das condições atmosféricas

Os 11 incêndios que lavravam esta manhã em Portugal continental juntavam, às 6h45, mais de dois mil operacionais no combate às chamas, auxiliados por mais de 700 veículos, segundo dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Dos incêndios registados na página da internet da ANPC àquela hora, três estavam em curso, um encontrava-se em fase de resolução e três em fase de conclusão. Ao todo, nestes focos encontravam-se 2187 bombeiros e 739 viaturas.

O incêndio que mobilizava mais meios continuava a ser o de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, onde estavam 1076 operacionais, apoiados por 372 veículos.

O incêndio que deflagrou no sábado à tarde, provocou até agora pelo menos 64 mortos e mais de 130 feridos, segundo um balanço provisório divulgado na segunda-feira.

O fogo começou em Escalos Fundeiros, e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no mesmo distrito. Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 26.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

O comandante operacional da Proteção Civil, Vítor Vaz Pinto, disse esta manhã à Lusa estar confiante de que o incêndio vai ser dado como dominado em 24 horas, caso não haja alteração das condições atmosféricas.

Também o incêndio em Góis ainda estava em curso à mesma hora, estando a ser combatido por 690 homens e 235 viaturas, segundo a ANPC.

Ainda no distrito de Coimbra, as chamas em Penela estavam em fase de conclusão, estando esta manhã no local 158 operacionais, assistidos por 50 viaturas.

Em Oleiros, distrito de Castelo Branco, mantinham-se os 101 bombeiros e 35 veículos, num incêndio que também já se encontrava em fase de conclusão.

Também no incêndio em Alvaiázere, distrito de Leiria, que se encontrava em fase de resolução, mantinham-se os mesmos 95 operacionais e 30 veículos que estiveram no local durante a madrugada.

No mesmo distrito, o incêndio em Porto de Mós, que se encontrava em fase de conclusão, já não registava nenhum meio no local.