Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

União Europeia “tudo fará” para ajudar Portugal

Mecanismo de Protecção Civil da UE foi accionado durante a madrugada, permitindo o enviou de meios aéreos de outros países

O Comissário Europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises garantiu este domingo que a União Europeia está “ponta para ajudar” Portugal no combate aos incêndios que já fizeram mais de 50 mortos à hora desta notícia (número entretanto atualizado para 61) na região de Pedrógão Grande e garante que “tudo será feito para apoiar as autoridades e o povo português neste momento de necessidade”.

Na mesma declaração, Christos Stylianides explica que na sequência do pedido de ajuda das autoridades portuguesas foi imediatamente accionado o Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia, que permite o envio de meios aéreos de países da EU para ajudar no combate aos fogos que continuam a deflagrar no país. Através deste mecanismo, a França enviou já três aviões. Espanha disponibilizou outro, ao abrigo do acordo bilateral que tem com Portugal.

Christos Stylianides expressa o seu pesar pela tragédia que se abateu sobre região de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos e elogiou a “coragem dos bombeiros e dos serviços de emergência que estão no local, arriscando a sua vida para salvar a de outros”.

O Centro de Coordenação de Respostas de Emergência da Comissão Europeia, que monitoriza desastres naturais, está em contacto constante com as autoridades nacionais da protecção civil. Um elemento deste centro está a caminho de Portugal e irá coordenar o apoio já concedido e necessidades futuras.

Também o comissário europeu Carlos Moedas reagiu à “enorme tragédia”, deixando uma “palavra de profundo pesar para comas famílias das vítimas e assinalar também a dedicação e coragem dos bombeiros e das forças de protecção civil”.