Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Matosinhos: homem condenado a 4 anos e meio de prisão por violência doméstica

O arguido, em prisão preventiva, estava acusado de 61 crimes de sequestro, um crime de homicídio qualificado na forma tentada e um crime de violência doméstica, mas só foi condenado por este último

O Tribunal de Matosinhos condenou esta manhã um homem a quatro anos e seis meses de prisão efetiva por, entre 2002 e 2016, ter agredido a sua companheira, em Pedrouços, no concelho da Maia, distrito do Porto.

O arguido, em prisão preventiva, estava acusado de 61 crimes de sequestro, um crime de homicídio qualificado na forma tentada e um crime de violência doméstica, mas só foi condenado por este último.

Segundo a acusação, citada pela Procuradoria-Geral Distrital do Porto, o arguido batia na mulher, controlava-lhes os movimentos, queimava-a, insultava-a e não a deixava andar sozinha, nem contactar com outras pessoas, incluindo familiares.

Para impedir que ela saísse de casa, o homem prendia a mulher à cama de ferro em que dormiam, revela.

Na manhã de 30 de setembro de 2016, o arguido, empunhando uma faca, obrigou a mulher a colocar-se no exterior da casa, suspendeu-a de uma janela à altura de cinco andares e, com o propósito de a matar, atirou-a ao chão de forma a simular um suicídio, acrescenta.

"Só não conseguiu porque a vítima procurou suportar o peso do próprio corpo num beiral e porque surgiu na rua uma pessoa", refere.