Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo ordena abertura de inquérito ao incêndio de autocarro no Túnel do Marão

Entre os objetivos estão apurar a hora da ocorrência, fluxos de alerta aos agentes de proteção civil e socorro e despacho de meios

O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, ordenou esta segunda-feira à Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a abertura de um inquérito ao incidente de domingo à noite, no Túnel do Marão.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o governante explicou que o objetivo do inquérito é apurar a hora da ocorrência, fluxos de alerta aos agentes de proteção civil e socorro e despacho de meios.

Avaliar a execução do plano de emergência interno e do plano prévio de intervenção, assim como a articulação entre a entidade gestora do Túnel do Marão e os agentes de proteção civil são outros dos propósitos.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Real, o socialista Rui Santos, exigiu esta segunda-feira a abertura de um inquérito "exaustivo" ao incidente, apontando várias falhas à segurança.

Também o PSD, através do deputado Luís Leite Ramos, eleito pelo circulo de Vila Real, anunciou que quer ouvir no Parlamento o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme Martins, e o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), António Laranjo, para esclareceram a situação.

O incêndio de um autocarro com 20 passageiros, da empresa Rodonorte, dentro do Túnel do Marão, ao quilómetro 74 da autoestrada do Marão, entre Amarante e Vila Real, obrigou, no domingo, ao corte do trânsito em ambos os sentidos, mas não causou vítimas.

O trânsito no túnel foi reaberto no sentido Vila Real-Porto, às 6h30 de hoje, mas a normalização da circulação poderá só estar restabelecida "dentro de alguns dias", informou a IP.

"O tráfego na galeria sul, no sentido Amarante-Vila Real, será reposto após se determinar com exatidão a extensão dos danos, o que será feito ao longo do dia de hoje com as equipas da IP e das empresas construtoras e instaladoras", indica a IP.

A Rodonorte, empresa proprietária do autocarro, anunciou no domingo que vai abrir um inquérito para apurar as causas do incêndio.

O Túnel do Marão, que liga Amarante, no distrito do Porto, a Vila Real, abriu em maio do ano passado e tem duas galerias gémeas, cada uma com duas faixas de rodagem e com um comprimento de 5.665 metros.

O incêndio com o autocarro de passageiros foi o primeiro acidente do género, em dimensão, ocorrido num túnel em Portugal.