Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estado Islâmico mata 14 no Iraque

Grupo armado atacou aldeia no Norte do país e conseguiu controlar a zona por algumas horas. Contra-ataque das forças armadas iraquianas recuperou a área e abateu quatro guerrilheiros do Estado Islâmico.

Pelo menos catorze civis foram mortos e oito ficaram feridos num ataque do grupo extremista Estado Islâmico (EI) na província de Saladino, no norte do Iraque, noticiou a agência Efe, que cita uma fonte da segurança.

O grupo armado atacou hoje de manhã a aldeia de Al Masihi, próximo da cidade Al Sharqat, 110 quilómetros a norte de Tikrit, a capital provincial de Saladino, que conseguiu controlar durante algumas horas, segundo a mesma fonte.

As forças iraquianas, apoiadas pelo exército e a aviação, lançaram um contra-ataque, recuperaram o controlo de Al Masihi e expulsaram os guerrilheiros.

Nestes confrontos, militantes do EI foram mortos, acrescentou a fonte.

Por outro lado, o general Mozher al-Azlaui, diretor de Segurança da província de Diyala, a nordeste de Bagadad, cuja população é maioritariamente xiita, disse que as forças do Governo iraquiano conseguiram evitar um ataque do EI contra um posto de controlo no norte da província.

Os três guerrilheiros que tentaram o assalto foram mortos, segundo o militar.

O EI está a perder territórios que controlava no norte do Iraque, após vários meses de ofensiva contra Mossul, o principal reduto do grupo neste país.

As forças iraquianas conseguiram expulsar o EI da maioria dos bairros da cidade, que os guerrilheiros tinham conquistado em junho de 2014.