Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

ASAE apreende 16.000 brinquedos "spinners" por falta de requisitos de segurança

Os "spinners" são considerados perigosos para as crianças

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu cerca de 16.000 brinquedos “spinners”, muito populares entre as crianças, por falta de requisitos de segurança.

Em comunicado, este organismo informou que a apreensão ocorreu durante uma operação de fiscalização, a nível nacional, na área de segurança de brinquedos, direcionada para os “spinners”, um dispositivo com três pontas e cujo centro é um rolamento.

O objetivo do brinquedo é girar e, supostamente, alivia o stress, tendo sido anunciado como um meio de ajudar as pessoas que têm dificuldade em se concentar ou são inquietas. Muitos especialistas duvidam deste pressuposto que não tem base científica e consideram mesmo que pode causar ainda mais distração.

Os "spinners" foram inventadas há já 20 anos, mas só no início deste ano se tornaram populares. Usado por crianças em idade escolar, foi proibido todavia em muitas escolas

Como resultado da ação de fiscalização da ASAE - que incidiu ao longo de todo o circuito comercial – foram fiscalizados mais de 60 operadores económicos e efetuadas apreensões de cerca de 16.000 brinquedos.

Foram ainda instaurados 23 processos de contraordenação, por falta de marcação CE, ou por marcação fraudulenta, e por falta de aviso de contraindicação para crianças menores de três anos, “por se tratar de brinquedos que têm peças facilmente destacáveis e serem perigosos para crianças com idade inferior”.

Segundo a ASAE, “o valor total da apreensão ascende a mais de 45 mil euros”.

  • 'Fidget spinner': o neto do pião

    As crianças têm um novo brinquedo que enche os recreios e que já levou a que nos Estados Unidos algumas escolas o proibissem. Mas logo houve os que conseguiram atestados médicos para continuar a brincar. Chama-se fidget spinner e é o brinquedo dos anos 90 que conquista os mais novos