Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Professores ameaçam com greve em época de exames nacionais

TIAGO PETINGA / LUSA

A marcação da greve da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) está dependente dos resultados de uma reunião com o Ministério da Educação, na próxima semana. Federação Nacional da Educação (FNE) também ameaça comuma paralisação no dia 21 de junho

A Fenprof anunciou esta quinta-feira a marcação de uma greve nacional de professores para 21 de junho, cuja concretização fica dependente dos compromissos que o Ministério da Educação estiver disponível para assumir numa reunião a realizar na terça-feira.

A marcação da greve da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) coincide com o anúncio da Federação Nacional da Educação (FNE), que ameaça avançar para uma paralisação no mesmo dia, caso não obtenha respostas do Governo também na próxima semana.

“A Fenprof decidiu anunciar a marcação desta greve para 21 de junho, mas só formalizar a sua convocatória no dia 6 de junho, após a realização da reunião com o ministro da Educação, caso a mesma não produza resultados concretos e satisfatórios”, afirmou Mário Nogueira, secretário-geral da Federação, em conferência de imprensa no final de um encontro do secretariado nacional.