Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

No reino dos monovolumes

Os SUV deixaram os monovolumes em segundo plano mas ainda há novidades para quem precisa de espaço e modularidade. O Opel Zafira foi revisto e adotou uma imagem interior na linha do Opel Astra. O jornalista Rui Pedro Reis levou o Zafira para a estrada, testou os sete lugares e também a capacidade de carga que torna os monovolumes nos automóveis ideais para quem anda com a casa às costas

Rui Pedro Reis/SIC

Já lá vai o tempo em que os monovolumes estavam na moda e rivalizavam com as carrinhas. Mas hoje, nos anos em que os SUV “mandam” há ainda propostas para quem privilegia o espaço e a modularidade. A Opel pegou no Zafira e lavou-lhe a cara. Por dentro, o monovolume adota uma imagem parecida com a do Astra e só isso já faz uma enorme diferença, porque o Zafira apresentava um visual interior muito datado. O Zafira pode nem ser o monovolume mais espaçoso do mercado, mas compensa com uma modularidade exemplar. Por fora, a nova grelha dá um visual mais moderno ao Zafira e os faróis AFL LED adaptativos, apesar de serem opcionais, fazem toda a diferença na forma como se vê a estrada na condução noturna.

Família a bordo

É verdade que os monovolumes não são os automóveis mais divertidos de conduzir. Mas compensam com a facilidade com que permitem transportar a família. Mesmo quem tenha três filho não vai ter dificuldade a colocar as crianças dentro do automóvel e ainda sobra espaço para bagagem. A capacidade da bagageira começa nos 152 litros, com a terceira fila de bancos em utilização e vai até aos 1860 litros com as duas filas de bancos rebatidas. Com a configuração de cinco lugares o espaço disponível para bagagem é de 710 litros. O conforto a bordo é muito bom em especial para os ocupantes dos lugares da frente e da segunda fila. Se nesta só viajarem dois passageiros, o lugar central pode ser rebatido e transformado em apoio de braços. Já quem viaja na terceira fila não tem tanta sorte. Os lugares são mais apertados e a posição não é tão confortável. Nada que incomode numa viagem curta. Um dos pontos mais atrativos para quem vai ao volante é o para-brisas de grandes dimensões que se estende quase até ao pilar B. Dá uma sensação de viajar a céu aberto. O melhor que arranja para quem só pode sonhar com um descapotável de dois lugares. Uma nota muito positiva para a visibilidade que é excelente, ao contrário de muitos modelos atuais onde a estética acaba por prejudicar a funcionalidade.

1 / 2

2 / 2

Tecnologia confortável

Um dos elementos que se destaca no Opel Zafira é a suspensão FlexRide de amortecimento controlado eletronicamente. Tem dois modos de utilização (Conforto e Sport) e em viagens grandes o modo Conforto é a escolha acertada. Ajuda a compensar outros detalhes menos bem conseguidos. É o caso do ruído do motor diesel, quando se puxa muito por ele. No entanto, o motor 1.6 CDTI chega e sobra para as encomendas, mesmo com o carro bem carregado. Os consumos também são uma agradável surpresa. Com algum cuidado é possível fazer consumos abaixo dos 6 litros. Em autoestrada estão presentes as desvantagens de um automóvel volumoso. O ruído aerodinâmico faz-se sentir, em especial devido aos espelho retrovisores de dimensões generosas. Mas é o único ponto negativo, porque em tudo o resto o ambiente a bordo é muito harmonioso. O Opel Zafira passa também a contar com os interfaces Apple CarPlay e Android Auto que se juntam ao sistema Opel OnStar em matéria de conectividade. A aposta da Opel em ligar o automóvel ao mundo exterior está também evidente na ligação hotspot que permite ligar sete dispositivos.

Em resumo, o Opel Zafira pode não ser o mais sexy dos automóveis mas cumpre a função. Em mataria de imagem e refinamento, fica aquém de alguns rivais, mas demonstra uma fiabilidade que é o coloca em bom nível perante a concorrência. O motor 1.6 CDTI é a escolha acertada, enquanto o reinado dos diesel durar. Talvez não seja durante muito tempo. Até porque com a entrada da Opel no grupo PSA é de esperar uma aposta nos pequenos motores a gasolina em que o grupo francês tem vindo a apostar. Perante o trabalho e os resultados da gestão de Carlos Tavares, o futuro da Opel pode ser promissor.

FICHA TÉCNICA

OPEL ZAFIRA 1.6 CDTI INNOVATION

Motor
1598 CC
134 CV
320 Nm às 4 000 rpm

Transmissão
Dianteira
Caixa manual de seis velocidades

Prestações
193 km/h
11,2s 0-100 km/h

Consumos
4,5 l/100 km
119g CO2/km

Preço € 32.780 (preço promocional)