Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Católicos homossexuais saúdam visita do Papa

A Associação Rumos Novos, de católicos homossexuais, espera que a vinda de Francisco seja um "momento único", de um Papa que se encontra com o seu povo "sem excluir ninguém"

"Com o Papa, queremos construir pontes contra a intolerância e uma Igreja que fale com as pessoas católicas homossexuais e que não se limite a falar para elas", afirma a Associação Rumos Novos, de católicas e católicos homossexuais, na nota em que saúda a vinda a Portugal do Papa Francisco.

Da peregrinação a Fátima do Sumo Pontífice, a Rumos Novos espera que ela "possa ser um momento único de um Papa que se encontra com o seu povo 'sem excluir ninguém', como tão bem sublinhou na sua mensagem antes de iniciar esta visita, e que continue a apostar numa conversão dos corações."

Num comunicado divulgado poucas horas após a chegada do chefe da Igreja Católica, a associação pretende "saudar a abertura de Francisco à realidade das católicas e dos católicos homossexuais, demonstrada em vários momentos do seu pontificado".

Os homossexuais católicos desejam uma Igreja "mais inclusiva e mais próxima de Cristo, que não existe para ser servida, antes para servir, mas que tantas razões tem infelizmente dado" para as católicas e os católicos homossexuais "se irem embora".

A Associação Rumos Novos defende "uma outra Igreja", que "saiba ir às periferias e escutá-las, e [que esteja] mais próxima de Cristo". Algo que se traduza, diz a associação de homossexuais católicos, "numa clara conversão de atitudes, tanto para a igreja institucional como para todos os seus membros."