Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Papa: Controlo de fronteira no Algarve sem filas, demoras apenas para pagar portagens

Durante a manhã, o trânsito fluía com normalidade na fronteira terrestre da Ponte Internacional do Guadiana, entre Portugal e Espanha, com constrangimentos pontuais para alguns cidadãos estrangeiros que sentiram dificuldades na adesão ao sistema de pagamento de portagens

O controlo documental na fronteira terrestre da Ponte Internacional do Guadiana, no Algarve, está a decorrer esta quarta-feira sem gerar constrangimentos no trânsito, apenas com demoras para os estrangeiros que têm que aderir ao sistema de cobrança de portagens eletrónicas.

Durante a manhã, o trânsito fluía com normalidade naquele posto de fronteira entre Portugal e Espanha, com constrangimentos pontuais para alguns cidadãos estrangeiros que sentiram dificuldades na adesão ao sistema de pagamento de portagens, situação que não está relacionada com a reposição do controlo documental em vigor até às 00h de domingo.

Apesar do aparato policial, o que dificultou a entrada de dois casais holandeses de autocaravanistas no país foi mesmo a incompreensão relativamente ao sistema, já que nenhum deles sequer sabia da visita do papa Francisco a Portugal, que decorre na sexta-feira e sábado, para as comemorações do Centenário das Aparições.

“Estávamos à procura de um escritório e não percebíamos como pagar”, disse à agência Lusa André Kraaijenbrink, já depois de os técnicos da Infraestruturas de Portugal o terem mandado mover a autocaravana, que tinha parado na estrada, para o parque de estacionamento que existe junto à fronteira.

Embora tenham dito à Lusa conhecer o fenómeno de Fátima, nenhum dos turistas holandeses sabia da visita do papa a Portugal, embora tenham estranhado o facto de esta quarta-feira haver naquele ponto de passagem tantos elementos da polícia.

A viajar pela Europa, um casal chileno também relatou estranhar a presença policial, depois de ter já passado por várias fronteiras no continente, sem que lhes tivesse sido pedida documentação.

“Esperámos um pouco para conseguir entrar na fronteira por causa do pagamento das portagens, mas correu tudo normalmente e sem problemas”, contou Caroline Guzman.

O diretor regional do Algarve do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Paulo Torres, disse à Lusa que a operação nos dois postos de fronteira - a terrestre, na Ponte do Guadiana, e a marítima, no cais de desembarque do Guadiana em Vila Real de Santo António -, está a decorrer sem incidentes.

“Não há irregularidades de maior no Algarve, apenas duas situações de cidadãos que estavam indocumentados e que foram convidados a regressar a Espanha”, referiu, sublinhando que não há qualquer situação que tenha causado problemas ou alarmismo naqueles dois postos de controlo criados para esta operação.

Segundo aquele responsável, todo o efetivo da direção regional do SEF - uma centena de elementos - está envolvido nesta missão, havendo 15 a 20 inspetores destacados em permanência para aqueles dois pontos de passagem, que estão a fazer o controlo documental dos cidadãos até domingo.

“As pessoas acham estranho haver um controlo continuado e permanente, mas não tem havido qualquer revolta ou problema”, concluiu.

Para esta operação, o SEF vai ser apoiado pela GNR, PSP, Autoridade Tributária e Aduaneira, Serviços de Informações, Força Aérea e Polícia Marítima, bem como autoridades de outros Estados-Membros da União Europeia, nomeadamente espanholas.

O papa Francisco estará em Fátima na sexta-feira e no sábado para as comemorações do Centenário das Aparições, o que obrigou a um reforço das medidas de segurança e à reposição temporária do controlo documental dos cidadãos nas fronteiras aéreas, marítimas e terrestres.

A reposição do controlo nas fronteiras teve início às 00h desta quarta-feira e termina às 00h de domingo.