Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Vistoso por dentro e por fora

d.r.

As “sensaboronas” torres são coisa do passado. Felizmente, vivemos numa era de computadores de secretária com design cuidado. Este all-in-one é um bom exemplo disso mesmo: não só fica bem em cima de qualquer secretária, como é capaz de atingir um elevado desempenho graças a componentes de última geração, a começar por um processador poderoso… Mas o processador gráfico não convence os jogadores

O chassis com acabamento bastante cuidado impressiona. Tem semelhanças evidentes com os iMac (o chassis com traseira arredondada em cinza, a moldura negra em redor do ecrã, o posicionamento e formato das portas de comunicações…). Mas logo que tocamos no computador percebemos que ao alumínio é apenas aparente. O metal é utilizado só na base, que parece robusta e permite alterar o ângulo do ecrã sob a vertical. O design é prolongado para o teclado e rato, o que torna o conjunto harmonioso.

O minimalismo do design pode levar-nos a pensar que estamos perante uma máquina sem “garra”. Mas esse não é o caso. Os testes provam que o processador da Intel, o Core i7 de última geração com quatro núcleos de processamento reais e oito núcleos de processamento lógicos (Hyper-Threadind), é capaz de “devorar” tarefas a bom ritmo. Por exemplo, está perfeitamente à altura de programas de edição de vídeo, mesmo quando o formato escolhido é o exigente UHD (Ultra Alta Definição). A muita memória RAM disponível e a rápida unidade SSD (unidade de armazenamento), que é complementada por um mais espaçoso disco rígido de 1 TB, também ajudam muito nestas tarefas.

d.r.

Poderoso? Sim, quanto baste

No que aos componentes diz respeito, o processador gráfico escolhido não está à altura dos restantes componentes. Este GeForce GTX 940MX pouco acrescenta ao processamento gráfico embutido no processador central Core i7. É suficiente para jogos do tipo eSports, mas não permite correr títulos mais exigentes com elevado nível gráfico. Uma opção que demonstra que esta é uma máquina mais para o multimédia do que para os jogos. O ecrã não é tátil, característica que, aliás, não faz grande falta neste tipo de máquina. A definição e qualidade de imagem convencem, mas os reflexos são demasiado evidentes quando há uma fonte de luz próxima do ecrã, o que se pode tornar cansativo. A resolução é satisfatória, mas para um ecrã tão generoso como este, mais resolução (2K ou mesmo 4K) seria bem-vinda.

d.r.

Há portas USB q.b. para ligação a vários periféricos e a maioria são muito rápidas (USB 3.1). A entrada HDMI permite receber imagem de outras fontes e a saída HDMI é útil para adicionar um segundo ecrã (sim, para estender o ambiente de trabalho do Windows).

Em conclusão, este é um PC poderoso num formato apelativo, mas construído com alguns materiais que só são premium de aparência.

Características ASUS ZEN AIO ZN270IE

Preço: €1599 | Processador: Core i7-7700T a 2,9 GHz | Memória: 16 GB | Armazenamento: SSD de 512 GB e HDD de 1 TB | Ecrã: 27” (1920x1080 px)