Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Portugal já em seca fraca e moderada

LUCILIA MONTEIRO

Um abril “extremamente quente e extremamente seco” contribuiu para que, apesar de ainda nos encontrarmos na primavera, 96% do território continental estar já em situação de seca fraca a moderada

Portugal continental encontrava-se em abril com 96% do território em situação de seca fraca a moderada, um aumento significativo relativamente ao mês de março (20%), informou esta quarta-feira o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Boletim Climatológico disponibilizado na página do IPMA, no final de abril, em relação ao mês de março, foi registado um aumento significativo da área em situação de seca, em particular nas regiões do Norte e Centro.

"Muitos locais das regiões do Norte e Centro estão classificados como estando em seca meteorológica moderada a severa", salienta o Instituto no boletim.

O Instituto destaca que no final do mês de abril 96% do território estava em seca fraca a moderada e apenas a região do Algarve não se encontrava em situação de seca.

No final de março, 58,5% do território estava em situação "normal" e 21,6% em "chuva fraca", recorda.

Já no final de abril, 75,6% do território encontrava-se em situação de seca moderada, 20,2% em seca fraca, 2,7% em seca normal e 0,7% em seca severa.

O IPMA classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre "chuva extrema" e "seca extrema".
O Boletim Climatológico do IPMA divulgado esta quarta-feira classificou o mês de abril em Portugal continental como "extremamente quente e extremamente seco".

No documento é referido que o valor da temperatura máxima em abril foi o mais alto dos últimos 86 anos (desde 1931), tendo sido também registada uma onda de calor de grande duração e extensão em vários distritos do continente ao longo do mês.

O mês de abril classificou-se também como extremamente seco, não tendo sido registada precipitação até ao dia 29 de abril em cerca de 40% das estações da rede meteorológica do IPMA.