Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Detidos por morte de taxista em Torres Novas suspeitos de mais três sequestros

Os detidos, ambos com 55 anos e sem ocupação laboral definida, aguardam ainda a aplicação das medidas de coação

Os dois homens detidos terça-feira em Torres Novas devido à morte de um taxista são suspeitos de terem sequestrado também três mulheres, estando indiciados pelos crimes de sequestro, roubo e homicídio qualificado, divulgou da Polícia Judiciária.

Segundo a PJ, os crimes foram praticados pelos dois homens entre os dias 27 de abril e 1 de maio, tendo as vítimas sido "sequestradas nos respetivos veículos automóveis e depois constrangidas, mediante violência e ameaça com arma branca, a entregar aos detidos dinheiro, objetos de ouro e cartões de débito para ulteriores levantamentos indevidos de quantias monetárias".

No caso do taxista, após sequestro e roubo, o homem foi "manietado e atingido com golpes de faca que lhe provocaram a morte", adianta a PJ em comunicado.

Os detidos, ambos com 55 anos e sem ocupação laboral definida, aguardam ainda a aplicação das medidas de coação.

As detenções ocorreram numa intervenção que envolveu o Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública.

Terça-feira, um comunicado do Comando Distrital de Santarém da PSP dava conta da detenção de um dos suspeitos ainda antes da descoberta do corpo do taxista, depois da mulher deste ter dado o alerta sobre o seu desaparecimento.

O homem tinha na sua posse objetos, como um cartão multibanco, dinheiro e ouro, pertencentes ao motorista desaparecido, afirmava a nota da PSP.

O corpo da vítima foi encontrado ao princípio da tarde, "com indícios de ter sido maltratado, havendo fortes suspeitas de ter sido arrastado para fora da via pública, num local próximo da cidade de Torres Novas", onde foi também encontrado o táxi.