Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Expresso torna-se o jornal mais vendido em Portugal

O semanário do grupo Impresa viu a sua circulação paga aumentar para quase 94 mil exemplares por edição. Essa liderança estende-se à circulação digital paga

O Expresso tornou-se, no primeiro bimestre de 2017, o jornal mais vendido em Portugal, suplantando os diários de informação geral, segundo os dados da Associação Portuguesa de Controlo de Tiragens (APCT) revelados esta quinta-feira.

O jornal do grupo Impresa viu a sua circulação paga aumentar para quase 94 mil exemplares por edição. Em segundo lugar, surge o diário “Correio da Manhã”, com uma circulação paga de 89 mil exemplares, e em terceiro o “Jornal de Notícias”, com 51 mil exemplares vendidos.

O destaque do Expresso vai também para o digital: é a publicação portuguesa líder na circulação digital paga, tendo conseguido aumentar o número de exemplares vendidos: mais de 23 mil exemplares, espelhando o sucesso da aposta do grupo na sua estratégia de crescimento no digital.

Os dados da APCT voltam a confirmar a liderança da “Visão”. A revista da Impresa é, desde o seu nascimento, a newsmagazine mais vendida em Portugal, tendo em 2017 uma circulação paga de mais de 60 mil exemplares, batendo os 41 mil da sua concorrente direta, a “Sábado”. A “Visão” está entre as publicações em Portugal com mais leitores através de assinaturas e vendas digitais. Além disso, é a publicação portuguesa com mais assinantes em papel.

No universo “Visão”, a “Visão Júnior” regista mais de 12 mil exemplares vendidos, crescendo este ano. A “Visão História” regista mais de 20 mil exemplares, sendo uma das publicações que mais cresce em 2017.

A “Exame” também lidera, sendo a publicação de economia e negócios mais vendida em Portugal. A revista teve uma circulação de mais de 16 mil exemplares.

A circulação paga do “Courrier Internacional” foi de mais de 16 mil exemplares. E a “Blitz” tem quase seis mil exemplares vendidos.

No segmento de tecnologias de informação, a mais vendida continua a ser a “Exame Informática”, com mais de 18 mil exemplares de circulação média paga.

O “Jornal de Letras, Artes e Ideias” possui uma circulação paga de mais sete mil exemplares, um crescimento na imprensa portuguesa.

A revista “Activa” alcança uma circulação paga de mais de 31 mil exemplares. A “Caras” regista uma circulação paga de mais de 38 mil exemplares. A “Caras Decoração” possui uma circulação paga de mais de 17 mil exemplares, um crescimento em 2017. A “TV Mais” vende mais de 34 mil exemplares. E a “Telenovelas” tem uma circulação paga de mais de 44 mil exemplares.