Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

IGAS analisa consultas a mortos

Os titulares dos dez registos a que o Expresso teve acesso estão sepultados nos cemitérios do Espinheiro e dos Remédios em Évora

António Pedro Ferreira

Unidade de Évora é suspeita de ter cobrado ao SNS “contactos de enfermagem” a falecidos

A Unidade de Saúde Familiar Lusitânia, em Évora, suspeita de ter registado pelo menos dez consultas a mortos, vai ser investigada pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde. A alegada fraude, denunciada pelo Expresso, terá ocorrido entre 2013 e 2016 para aumentar os rendimentos da equipa.

O inquérito preliminar da Administração Regional de Saúde do Alentejo diz que as suspeitas “são uma matéria complexa que terá de ser analisada por uma entidade externa com competência para investigar”.