Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Autoridades investigam tratamentos com vitamina D

Investigação da SIC alerta para possível consumo em excesso de vitamina D, com custos para os cofres do Estado. Infarmed, DGS e INSA vão "avaliar" a situação

Os encargos com a prescrição de vitamina D quintuplicaram em dois anos, passando de € 1,1 milhões para 5,7 milhões, entre medicamentos com e sem compartipação. A despesa para o Serviço Nacional de Saúde passou de 779 mil euros para 2,1 milhões.

Estes dados, divulgados numa reportagem da SIC, vão ser investigados pelas autoridades da Saúde - Infarmed, Direção Geral da Saúde e Instituto Ricardo Jorge. Em comunicado, estas entidades reconhecem o aumento da prescrição mas dizem que "estes valores, só por si, não permitem concluir que há um sobretratamento do défice de Vitamina D".

De acordo com a SIC, foi publicitado um estudo que dá como certo que a maioria dos portugueses têm falta de vitamina D. No entanto, um outro estudo feito com as mesmas pessoas e com kits diferentes dá outros resultados.Esta discrepância, para as autoridades da Saúde, "justifica uma avaliação profunda e esclarecedora".