Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Reitor do santuário diz que canonização mostra “importância mundial de Fátima”

Gonçalo Rosa da Silva

“Escolher Fátima para este ato solene da Igreja universal é reconhecer a importância mundial de Fátima e é igualmente reconhecer Fátima como verdadeira escola de santidade”, afirmou o padre Carlos Cabecinhas

O reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas, considerou esta quinta-feira que a canonização de Francisco e Jacinta Marto, a 13 de Maio, reconhece a importância mundial de Fátima.

O papa Francisco decidiu esta manhã canonizar os beatos Francisco e Jacinta, a 13 de Maio, em Fátima, aquando da sua visita ao Santuário a propósito do Centenário das Aparições.

"Que esta canonização tenha lugar em Fátima torna-a, para nós, muito especial: porque é este Santuário que custodia as suas relíquias; é neste Santuário que estão os seus túmulos; muito especial porque escolher Fátima para este ato solene da Igreja universal é reconhecer a importância mundial de Fátima e é igualmente reconhecer Fátima como verdadeira 'escola de santidade'", disse Carlos Cabecinhas, numa mensagem publicada na página de internet do Santuário.

Carlos Cabecinhas explica também que é será um momento "muito especial", porque a canonização dos dois mais jovens videntes de Fátima vem coroar a grande celebração do Centenário das Aparições".

"É claro que faríamos a celebração festiva dos 100 anos das aparições de Nossa Senhora mesmo que não houvesse canonização. Mas o facto deste reconhecimento eclesial ter lugar em Fátima, no dia 13 de Maio, com a presença do Santo Padre, faz deste momento o ápice de todo o programa celebrativo do Centenário".

Por isso, enaltece Carlos Cabecinhas, é com "ânimo renovado" que se convidam "todos a vir a Fátima, para rezar com o Papa Francisco e para dar graças a Deus pela santidade dos Pastorinhos".

"É com um sentimento de grande alegria que recebemos a notícia de que a canonização dos Beatos Francisco e Jacinta Marto terá lugar aqui, no Santuário de Fátima, no dia 13 de Maio, na peregrinação de Sua Santidade, o Papa Francisco.

Um sentimento de grande alegria, mas igualmente de profunda gratidão: gratidão a Deus, que nos concede a graça de novos santos como modelos e intercessores; mas gratidão igualmente ao Santo Padre, que tomou a decisão de fazer a canonização neste lugar".