Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lamego: últimas vítimas identificadas através de análises genéticas

Rui Duarte Silva

Todas as vítimas mortais das explosões numa fábrica de pirotecnia em Lamego já estão identificadas

As oito vítimas mortais das explosões numa fábrica de pirotecnia do concelho de Lamego, no início do mês, já foram identificadas, disse esta quinta-feira à agência Lusa fonte do Ministério da Justiça. De acordo com a fonte, os três últimos corpos foram "identificados através de análises genéticas".

As explosões ocorreram cerca das 17h50 do dia 4, na fábrica de pirotecnia Egas Sequeira, situada na freguesia da Penajóia, no concelho de Lamego, distrito de Viseu.

Seis corpos foram transportados no dia 5 para o Instituto de Medicina Legal do Porto, mas duas pessoas continuaram desaparecidas.

Na noite do dia 6, as buscas pelos restos mortais foram encerradas, após terem sido encontrados mais vestígios biológicos que apontariam para a confirmação de oito mortos.

No dia 7, fonte do Ministério da Justiça informou que três das oito vítimas mortais das explosões tinham sido identificadas. A 11, tinham sido identificadas mais duas, através das impressões digitais.