Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tires: Relatório preliminar do acidente será publicado até 17 de maio

Marcos Borga

Dois investigadores procederam esta segunda-feira “à recolha de evidências e demais tarefas necessárias à investigação do acidente” pode ler-se num comunicado do GPIAAF

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) publica dentro de 30 dias o relatório preliminar sobre a queda de uma aeronave em Tires, que provocou cinco mortos, foi anunciado esta segunda-feira.

Em comunicado divulgado na sua página da internet, o GPIAAF indica que, no local, dois investigadores procederam "à recolha de evidências e demais tarefas necessárias à investigação do acidente, em articulação com as autoridades de proteção civil" e que os destroços da aeronave "ficarão à guarda do GPIAAF", tendo em vista "posterior análise" no âmbito do processo de investigação.

"Brevemente será publicada, nesta página eletrónica, a respetiva nota informativa e no prazo de 30 dias o GPIAAF publicará um relatório preliminar com os factos que, entretanto, sejam determinados", lê-se na mesma nota.

Cinco pessoas morreram hoje após a queda de uma aeronave com matrícula suíça em Tires, junto ao parque de descargas do supermercado LIDL.

A aeronave atingiu ainda uma habitação e um anexo situados junto ao supermercado, tendo os seus habitantes – nove pessoas – ficado desalojados.

A aeronave descolou do aeródromo de Tires pelas 12h, tendo-se despenhado cerca de dois quilómetros depois da descolagem, causando a morte dos quatro ocupantes e de uma pessoa que estava em terra, no parque de descargas do supermercado, alegadamente o condutor do camião onde a aeronave embateu.

A bordo seguiam quatros pessoas: o piloto, de nacionalidade suíça, e três passageiros, duas mulheres e um homem, de nacionalidade francesa.

O comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Lisboa, André Fernandes, tinha indicado esta tarde que os ocupantes eram todos adultos.

Segundo fonte da Proteção Civil, o aparelho dirigia-se para Marselha, em França.

Além das vítimas mortais, há ainda a registar quatro feridos ligeiros, por inalação de fumo, dois dos quais foram assistidos no local e os outros dois transportados para o hospital de Cascais.

Estiveram envolvidos nas operações de socorro 93 operacionais apoiados por 33 viaturas.

  • Acidente em Tires. Cinco mortos, seis factos e algumas perguntas por responder

    Um piloto suíço, três passageiros franceses e um motorista de pesados português são as vítimas mortais do acidente aéreo em Tires. Ainda há muito por explicar e até o embaixador de França em Lisboa já esteve no local da tragédia. Missão? Ter mais respostas sobre a identidade das vítimas de nacionalidade gaulesa

  • Acidentes com avionetas em Portugal fizeram 35 mortos em oito anos

    Contam-se 51 acidentes com avionetas desde 2010, inclusive, segundo as estatísticas do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves. O pico de acidentes registou-se em 2010, com 13 ocorrências, mas foi em 2012 que morreram mais pessoas. 84% dos acidentes com ultraleves ocorridos entre 2008 e 2014 “estão relacionados com voos de lazer”

  • Aeronave de Tires não cumpriu indicações da torre de controlo

    As comunicações de rádio a que a SIC teve acesso mostram que o piloto da aeronave de Tires tinha indicação para voltar à direita logo após a descolagem. Mas a aeronave não fez ou não conseguiu fazer a manobra. Apenas a investigação poderá esclerecer as razões pelas quais a aeronave não cumpriu as indicações da torre de controlo

  • Tragédia em Tires deixou nove pessoas sem casa

    Uma aeronave caiu esta segunda-feira, pouco depois da descolagem do aeródromo, no parque de estacionamento de uma superfície comercial. Cinco pessoas morreram e quatro ficaram feridas. O 1.º andar de uma moradoria também foi atingido. Pelo menos nove pessoas ficaram desalojadas e cinco tiveram de receber apoio psicológico do INEM