Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Condutor de camião e 4 ocupantes de aeronave morrem após despenhamento em Tires

Printscreen do site Flightradar

Uma aeronave de matrícula suíça despenhou-se por volta do meio dia junto ao supermercado Lidl, em Tires, confirmou ao Expresso fonte da PSP. Além das vítimas mortais, há pelo menos quatro feridos. Uma moradia foi atingida. Marcelo e SEF deslocaram-se ao local

Uma aeronave ligeira despenhou-se ao final da manhã com quatro ocupantes, tendo batido num camião de abastecimento no armazém do Lidl, em São Domingos de Rana, na zona de Tires. A informação foi confirmada ao Expresso por fonte dos Bombeiros Voluntários da Parede. Pelo menos cinco pessoas morreram: os quatro ocupantes e o condutor do camião – e três pessoas ficaram feridas. Não se sabe ainda se há mais vítimas. Nesta altura, decorrem as operações de “salvamento das vítimas”, segundo um comunicado da Câmara de Cascais.

O aparelho – um bimotor Piper PA31T Cheyenne IIcom matrícula suíça (HB-LTI) – caiu cerca de dois minutos após a descolagem no aerodrómo de Tires com um tripulante e três passageiros, adiantou fonte do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA). O alerta foi dado por volta do meio-dia, de acordo com a PSP. Neste momento, o aeródromo de Tires encontra-se fechado ao tráfego aéreo.

Entre as vítimas encontram-se quatro cidadãos estrangeiros: um suíço e três franceses. Quatro feridos ligeiros foram transportados entretanto para o hospital de Cascais.

“Está uma confusão enorme. Só se vê uma grande nuvem de fumo e várias ambulâncias a chegar. Um tanque do aeródromo de Tires foi o primeiro que chegou e começou a apagar o fogo junto ao armazém do Lidl, onde costumam estar vários trabalhadores”, relatou ao Expresso Maria do Carmo, funcionária de uma loja situada frente ao Lidl.

No local encontram-se 50 elementos e 18 viaturas dos bombeiros de Alcabideche, Parede e Carcavelos, além da PSP, INEM e SEF. Toda a equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves está a tentar apurar as razões do acidente. Entretanto, o Presidente da República e o autarca de Cascais também já chegaram ao local.

“Foi de imediato acionado o plano de emergência do aeródromo e, dessa forma, acionados os meios internos e externos para fazer face a este acidente”, afirna a Câmara de Cascais em comunicado.

O aparelho partiu de Genebra na sexta-feira com escala em Marselha, de onde seguiu para Cascais, aterrando às 12h51 no aeródromo de Tires.