Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Prioridade ao vídeo

d.r.

A linha GH da Panasonic tornou-se uma referência no que ao vídeo diz respeito. A nova versão vem reforçar esse posicionamento, trazendo também novidades na componente fotográfica. Características que fazem da GH5 umas das câmaras digitais mais sofisticadas e polivalentes do mercado

A Panasonic tem sido a marca que mais aposta em câmaras com vídeo 4K. Na verdade, nenhuma outra marca lançou tantas câmaras capazes de gravar nesta resolução, incluindo a GH4, que se tornou numa referência no mercado. Mas a GH5 veio a subir a fasquia neste formato para os 50p (50 imagens por segundo), o que permite captar vídeos muito fluidos, mesmo em motivos com movimentos rápidos. Continua a ser possível gravar em 25p e, para quem prefere o “ritmo” do cinema, 24p. Voltando à velocidade, o vídeo pode ainda ser gravado em modo de câmara lenta a 180 imagens por segundo em FullHD. Ainda mais inovadora é a capacidade de fotografar a um ritmo de 30 imagens por segundo no modo 6K. São fotos com 18 megapíxeis, um valor que seria considerado de resolução elevadíssima há poucos anos. Se quisermos ainda mais velocidade, podemos optar por baixa a resolução para 4K e obter 60 fotos por segundo! Quando a fotografar motivos em movimento, esta capacidade permite captar imagens fantásticas.

Atenção que todo o sensor é aproveitado (não há qualquer crop) e a gravação pode ser feita a 10 bits 4:2:2. Palavreado técnico que nada diz aos “comuns mortais”, mas que faz muita diferença para os profissionais.

Mas a GH5 é, acima de tudo, uma (boa) câmara fotográfica. Como seria de esperar de uma câmara “mirrorless” de última geração (câmaras que permitem mudar de objetivas mas não só reflex), a qualidade de imagem é muito elevada. Pode não atingir o detalhe de uma câmara topo de gama com sensor full frame (35 mm), mas fica lá próximo. Os mais exigentes vão notar que os níveis de ruído estão um pouco acima do melhor que se faz atualmente quando a usar sensores APS e Full Frame, mas as imagens têm qualidade satisfatória até ISO 3200/6400. Mais linguagem técnica que, na prática, significa que a Lumix GH5 consegue fazer boas imagens mesmo quando há pouca luz ambiente.

Vídeo superestável

O estabilizador de cinco eixos no sensor, que pode ser complementado por objetivas com estabilizador, permite fazer movimentos suaves sem tripé. Com alguma prática, consegue-se até gravar vídeos dando a ilusão que estamos a usar uma grua tal é a eficiência do estabilizador. Em fotografia, consegue-se deixar o tripé em casa mesmo quando vamos fotografar ao fim do dia. Muito bom e ajuda a compensar, em parte, o falta de flash embutido.

Uma das objetivas cujo estabilizador pode complementar o estabilizador do corpo é a nova 12-60 mm (equivalente a 24-120 mm) com marca Leica. Uma objetiva que ajudou e muito a obter imagens de grande nitidez, demonstrando que os 20 megapíxeis e a dimensão do sensor são suficientes para gerar imagens gigantes.

d.r.

A velocidade de foco pode ser considerada muito rápida mas, neste campo, a GH5 fica atrás de concorrentes neste segmento de preço. Melhor é o ritmo a que é possível fotografar: até 9 imagens por segundo com focagem automática (12 com focagem manual).

Boa ergonomia

O ecrã tátil (totalmente rotativo) e o visor eletrónico generoso de grande resolução permitem-nos enquadrar a partir de praticamente qualquer ponto de vista. Aliás, a ergonomia e a qualidade de construção desta câmara convencem. Gostámos particularmente do stick para o polegar, que nos permite escolher rapidamente a zona a focar. Tudo parece ser muito sólido – a GH5 está certificada para suportar agressões externas.

Características Panasonic Lumix GH5

d.re.

Preço: €1999
Representante: panasonic.com/pt
Sensor: CMOS 4/3 20 MP
Objetivas Micro Quatro Terços
ISO 100-25100
Vel. obt. 1/8000 a 60 seg.
Foto contínua: 12 fps (60 em 4K, 30 a 8K
Ecrã 3,2” tátil articulável
Visor eletrónico
Vídeo 4K (50/24/24p)
Dimensões: 139x98x87 mm
Peso: 725 g