Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Hotel em Espanha expulsa cerca de mil estudantes portugueses por vandalismo e desacatos

Jovens estavam a gozar a viagem de finalistas do secundário. Cerca de metade já está de regresso a Portugal e segundo o secretário de Estado das Comunidades, “encontram-se bem”

O Hotel Pueblo Camino Real, localizado em Torremolinos, a cerca de 20 quilómetros de Málaga, em Espanha, expulsou este sábado, entre 800 e mil estudantes portugueses por vandalismo e desacatos. A notícia foi avançada pelo Correio da Manhã e entretanto confirmada pela Lusa junto daquela unidade hoteleira.

“Sim, destruíram muitas coisas, temos muito prejuízo, mas só vamos falar sobre isso na segunda-feira”, disse fonte do hotel que remeteu mais explicações para uma conferência de imprensa a realizar na segunda-feira, 10 de abril.

Os estudantes estavam a gozar a viagem de finalistas do secundário e segundo o jornal espanhol El País, que cita fontes policiais, foram expulsos depois de terem “destruído azulejos, atirado colchões pelas janelas, esvaziado extintores nos corredores do hotel e colocarem uma televisão na banheira”, entre outros danos. Estragos que o hotel disse nunca ter visto “nada igual” e que segundo a polícia espanhola serão de “milhares de euros”.

Aliás, segundo o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, que está a acompanhar o processo, a empresa que organizou a viagem “tinha seguro”, mas o hotel em questão “entende que o seguro não é suficiente para cobrir” os danos causados.

O El País avança ainda que o hotel fez queixa e que está a decorrer uma investigação que a polícia portuguesa está a acompanhar em colaboração com as autoridades espanholas.

Nesse sentido, fonte da PSP disse à Lusa que metade dos 800 a mil estudantes já saíram do hotel e estão de regresso a Portugal. E segundo o secretário de Estado das Comunidades, que garantiu que os serviços consulares estão a acompanhar o caso, os estudantes “encontram-se bem”.