Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Papa denuncia “dramática desigualdade entre quem tem de mais e quem nada tem”

ALESSANDRO GAROFALO / REUTERS

Francisco defendeu durante a audiência aos participantes de um seminário sobre desenvolvimento humano que o dever de solidariedade obriga a procurar formas justas de distribuição de riqueza

O papa Francisco denunciou esta terça-feira a existência de uma "dramática desigualdade entre os que têm muito e os que nada têm" e pediu que sejam aplicadas modalidades justas de distribuição de riqueza.

"Só a via da integração dos povos permite à humanidade um futuro de paz e de esperança", disse esta terça-feira o papa Francisco durante a audiência aos participantes de um seminário organizado pelo dicastério dedicado ao desenvolvimento humano.

O papa defendeu que o dever de solidariedade obriga a procurar formas justas de distribuição de riqueza para que não exista "esta dramática desigualdade entre quem tem de mais e quem nada tem".

Jorge Bergoglio denunciou "as visões ideológicas" que favoreceram uma massificação e na quais estão também representados os poderes económicos interessados em explorar a globalização em vez de estimular uma maior partilha entre a humanidade".

O papa acrescentou que esses poderes económicos pretendem "ditar as regras e obter os benefícios dessa exploração".