Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Relatório de segurança. Crianças são as mais agredidas

As crianças são as principais vítimas dos crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna relativo a 2016

No ano passado, segundo a Polícia Judiciária, a maioria das detenções relativas aos crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual foram crimes de abuso sexual de crianças, seguidos de violação e pornografia de menores.

Registaram-se em 2016, um total de 122 crimes de abuso sexual de crianças, dos quais 117 foram cometidos por homens. Houve 45 violações e 33 casos de pornografia de menores.

A tendência mantém-se inalterada: os arguidos são homens (95,7%) e as vítimas são femininas (81,3%). A maioria dos autores dos crimes tem entre 21 e 60 anos, sendo que a faixa etária mais marcada encontra-se no intervalo entre os 31 e 40 anos. Já as vítimas predominam no escalão entre os oito e os 13 anos de idade. O que também não muda é o facto de a maior parte dos crimes acontecer no âmbito dos relaciomentos familiares (42,3%)