Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Barcelos: quatro vítimas tinham recusado ser testemunhas do homem que as terá esfaqueado

Lucília Monteiro

O individuo de 60 anos, detido pela GNR de Barcelos, já confessou. “Os homicídios foram com arma branca através de ataque à zona do pescoço”. Entre as vítimas, há uma mulher grávida de sete meses

O suspeito pelos quatro homicídios cometidos “com arma branca” na freguesia de São Veríssimo, em Barcelos, já confessou o crime, disse esta sexta-feira o comandante do destacamento da GNR de Barcelos.

O presidente da junta de São Veríssimo, João Abreu, relatou no local que as quatro pessoas mortas tinham recusado testemunhar a favor do agressor num processo em que foi julgado por agressão à filha.

“Já foi identificado o autor confesso dos crimes”, disse no local o comandante Adelino Silva, acrescentando que “

Quatro corpos foram esta sexta-feira encontrados na freguesia de São Veríssimo. O suspeito dos homicídios tem cerca de 60 anos.

Numa declaração sem direito a perguntas, o comandante da GNR explicou que as vítimas são um casal (ele com 84 anos e ela com 80), uma mulher com 60 anos e outra com 37.

Segundo o comandante, o primeiro alerta apontava para três mortes por esfaqueamento, mas entretanto foi encontrada uma quarta vítima.

A investigação ficará agora a cargo da Polícia Judiciária (PJ).

As quatro vítimas mortais encontradas em São Veríssimo, concelho de Barcelos, foram esfaqueadas e uma delas foi encontrada na via pública, enquanto as outras três estavam em duas casas, disse à Lusa fonte da GNR.

Cerca de meia centena de pessoas estão concentradas nas imediações da Travessa de São Sebastião, freguesia São Veríssimo, tendo a GNR criado um perímetro de segurança.

Segundo um familiar de uma das vítimas, que relatou que o agressor lhe pediu para chamar a GNR, o suspeito também já teve um processo em tribunal por agressões à sogra.

Entre as vítimas, há uma mulher grávida que se encontrava no sétimo mês de gestação, referiu fonte familiar.