Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Empresa da Google desenvolve kit de proteção contra ciberataques em período eleitoral

José Sena Goulão / Lusa

O Protect Your Election é um conjunto de ferramentas, gratuito, disponível para empresas de notícias e sites que monitorizem eleições. Objetivo é o de garantir o acesso à informação

A Jigsaw, organização associada da Google, desenvolveu um conjunto de ferramentas para que as empresas de notícias e os sites relacionados com o acompanhamento de processos eleitorais se possam proteger dos ataques dos hackers.

Entendendo que as eleições livres e justas dependem do acesso à informação, o objetivo da solução disponibilizada é garantir esse acesso aos reais utilizadores desses sites. Como? O Protect Your Election consiste essencialmente numa nova oferta, que agrupa ferramentas já existentes.

O Project Shield impede os ciberataques que dificultam a circulação e entrada nos sites. Acontece quando os hackers os inundam com tanto tráfego que os visitantes legítimos não conseguem aceder à informação. A tecnologia colocada à disposição é, no fundo, a que o Google já usa para proteger os seus próprios sites.

Um alerta de senha/password é, por outro lado, um software que as pessoas podem ao navegar através do Chrome, de forma a serem avisadas quando tentam usar a sua senha pessoal do Google para entrar noutro site, o que equivale muitas vezes a uma tentativa de ‘phishing’.

Um sistema de verificação em duas etapas ajuda também a aumentar o nível de segurança, exigindo um segundo código de acesso, como um texto enviado para um telemóvel autorizado.

A Jigsaw justifica a sua preocupação em períodos eleitorais, porque os ataques cibernéticos muitas vezes aumentam nestas alturas contra as organizações de notícias e sites informativos. A empresa pretende mesmo ajudar os sites a recorrer a estas ferramentas antes das eleições presidenciais francesas, que começam a 23 de abril.

Embora gratuito, o Project Shield está disponível apenas para organizações jornalísticas, jornalistas individuais, associações de defesa dos Direitos Humanos e organizações que monitorizam eleições.