Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Manuel Abrantes sai em liberdade condicional

Ana Baião

O antigo provedor-adjunto da Casa Pia Manuel Abrantes saiu esta tarde do Estabelecimento Prisional da Carregueira, onde estava desde abril de 2013 por dois crimes de abuso sexual de menores

O antigo provedor-adjunto da Casa Pia Manuel Abrantes saiu esta sexta-feira à tarde em liberdade condicional do Estabelecimento Prisional da Carreira, disse à agência Lusa um familiar.

A mesma fonte adiantou que a decisão foi comunicado às 15h30.
Manuel Abrantes deu entrada na Carregueira em abril de 2013 para cumprir uma pena de cinco anos e nove meses de prisão por dois crimes de abuso sexual de menores no âmbito do processo Casa Pia.

Em declarações aos jornalistas, à saída da prisão, Manuel Abrantes reiterou estar inocente e disse ter esperança que o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos se pronuncie a seu favor.

O antigo provedor-adjunto da Casa Pia voltou a afirmar que foi "linchado publicamente", considerando não ser "normal o que se passou no processo da Casa Pia". "Tudo isto foi erro para não dizer uma fraude em alguns casos", disse ainda.

Além de Manuel Abrantes, foram também condenados no processo da "Casa Pia", relacionado com abusos sexuais de alunos e ex-alunos da instituição, o antigo apresentado de televisão Carlos Cruz, o antigo motorista casapiano Carlos Silvino, o médico Ferreira Dinis e o embaixador Jorge Ritto.