Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Detido em Espanha casal português suspeito de tráfico de pessoas e escravidão

Na mesma operação foram libertados mais de 30 cidadãos de várias nacionalidades

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção, em Espanha, de um casal português "fortemente indiciado" de tráfico de pessoas e escravidão, numa operação que resultou também na libertação de mais de 30 cidadãos de várias nacionalidades.

Em comunicado, a Diretoria do Norte da PJ refere que as vítimas apresentavam, na sua maioria, "um perfil de debilidade económica e mental", bem como comportamentos de alcoolemia ou toxicodependência.

"Eram recrutadas no Norte do País, designadamente nas zonas do grande Porto, para a prestação de serviços na área da agricultura na região de Logroño, em Espanha, sob falsas promessas de remuneração e regalias laborais", acrescenta.

Na quinta-feira, foi desencadeada uma operação policial, em simultâneo em Portugal e em Espanha, que visou desmantelar aquela atividade ilícita.

Em articulação com as autoridades policiais espanholas e no âmbito do cumprimento de carta rogatória, foram detidos "os dois principais responsáveis", um casal de nacionalidade portuguesa.

Desta operação em Espanha resultou ainda a libertação de mais de 30 cidadãos de nacionalidades portuguesa, argelina, guineense, nigeriana, egípcia, romena e russa, alguns dos quais em situação ilegal naquele país.

Algumas das vítimas forma encaminhadas pelas autoridades espanholas para os serviços de emergência e apoio social, para regressarem aos seus países de origem.

Em Portugal, foram efetuadas buscas domiciliárias no Minho e Trás-os-Montes, visando essencialmente angariadores/colaboradores e familiares do casal detido em Espanha.

Nestas buscas, dois homens e uma mulher foram constituídos arguidos, tendo ainda sido apreendidas documentação variada, três armas de fogo e munições.

Os dois detidos vão ser apresentados à Audiência Nacional em Madrid, com vista à sua extradição para Portugal.