Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Incêndio na prisão de Coimbra provoca quatro feridos ligeiros

Entre os feridos estão três guardas prisionais, que necessitaram de receber tratamento hospitalar devido à inalação de fumo, e um recluso, que sofreu queimaduras. A prisão de Coimbra é de segurança alta e tem atualmente 512 reclusos

O incêndio que esta quarta-feira à noite deflagrou no Estabelecimento Prisional de Coimbra provocou quatro feridos ligeiros, que foram transportados para o hospital, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Entre os feridos estão três guardas prisionais, que necessitaram de receber tratamento hospitalar devido à inalação de fumo, e um recluso, que sofreu queimaduras, adiantou a fonte do CDOS de Coimbra.

Os quatro feridos foram transportados para os Hospitais da Universidade de Coimbra.

Segundo o CDOS, o incêndio deflagrou numa cela da prisão e o fumo espalhou-se pela ala onde estava localizada a cela.

O alerta foi dado às 20h55 e o incêndio foi dominado às 21h25.

No Estabelecimento Prisional de Coimbra, estiveram quatro corporações de bombeiros, PSP e uma viatura médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Fonte do corpo da guarda prisional disse à Lusa que o fogo foi ateado por um recluso, que esta quarta-feira foi fechado numa cela do setor disciplinar devido a ameaças aos guardas prisionais durante a tarde.

A prisão de Coimbra é de segurança alta e tem atualmente 512 reclusos.