Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Hospital da Guarda comunica extravio dos exames efetuados à grávida que perdeu o bebé

Também os vídeos das câmaras de videovigilância solicitados não foram entregues à Polícia Judiciária, por alegados problemas técnicos

A administração da Unidade local de Saúde da Guarda informou o Ministério Público que se extraviaram os registos cardiotocográficos efetuados a Claúdia Costa, a grávida que perdeu a bebé às 37 semanas, depois de ter dado entrada no hospital.

A notícia, avançada pelo “Jornal de Notícias” na edição deste sábado, dá conta que desapareceram tanto o exame a que se se submeteu a mãe, minutos após ter ingressado na urgência pediátrica do hospital da Guarda, como um outro, que Cláudia, de 39 anos, realizara no dia anterior.

A alegada falta de assistência à grávida, que esperou hora e meia até ser vista por um médico, está a ser investigada pela Polícia Judiciária. O exame feito no dia em que Cláudia ingressou nas urgências permitiria perceber se o bebé estava ainda vivo quando a mãe deu entrada no hospital.

Também os registos de videovigilância foram pedidos pelos investigadores, sem sucesso, acrescenta o “JN”. Alegadamente, devido a problemas técnicos.