Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Derrame de ácido obriga ao corte do trânsito na EN1 em Gaia

O derrame de gás clorídrico foi detetado quando o camião circulava, não tendo sido registado qualquer incidente

Um derrame de gás clorídrico do contentor de um camião, que circulava na zona de Pedroso, Vila Nova de Gaia, obrigou esta quinta-feira ao corte do trânsito na EN 1, no sentido Norte/Sul, disse à Lusa fonte do CDOS.

De acordo com a fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto, a fuga daquele gás corrosivo foi detetada quando o camião circulava, não se tendo registado qualquer acidente.
O corte da via no sentido Norte/Sul irá manter-se até que se conclua a trasfega do ácido para um outro contentor da empresa.

No local estão os Bombeiros Sapadores de Vila Nova de Gaia, os Voluntários dos Carvalhos e a GNR.

A GNR criou um perímetro de segurança no local onde ao início da manhã se registou uma fuga de ácido clorídrico que levou ao encerramento da EN1 na zona de Pedrouços, concelho de Vila Nova de Gaia.

"O perímetro que foi efetuado é, nesta fase, suficiente para garantir a segurança das pessoas que circulem fora deste local", afirmou um responsável operacional da GNR no local.

Em declarações aos jornalistas, a fonte disse que as circunstâncias do incidente que originou a fuga de ácido clorídrico de um camião que circulava na EN1 estão a ser investigadas.

"Estamos neste momento a proceder às diligências necessárias subsequentes a este derrame, devendo esta via continuar encerrada à circulação rodoviária nas próximas horas para se continuar quer com os trabalhos de limpeza, quer de verificação da situação", acrescentou.

O ácido clorídrico, substância corrosiva, estava a ser transportado num contentor de um camião, em circunstâncias que estão agora a ser investigadas pelas autoridades.

Aparentemente, e segundo fonte dos Bombeiros Sapadores de Gaia, um dos invólucros ter-se-á rompido e corroído parte do contentor do camião, provocando o derrame do ácido.

(Atualizada às 10h26)