Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Helicóptero integra buscas para encontrar mulher levada pelo mar em Ílhavo

A mulher desaparecida fazia parte de um grupo de dez pessoas que se encontravam no areal, por razões desconhecidas, quando foram apanhadas por uma onda. O incidente ocorreu junto ao segundo esporão da praia da Costa Nova, em Ílhavo, ao fim da tarde de quarta-feira. Buscas foram retomadas esta manhã

Um helicóptero da Força Aérea vai integrar na manhã desta sexta-feira as buscas pela mulher que foi arrastada pelo mar, na praia da Costa Nova, em Ílhavo, disse à Lusa o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Carlos Isabel.

Equipas mistas formadas por elementos da Policia Marítima, Capitania do Porto de Aveiro, Bombeiros e Marinha tentam desde as 19h45 de quinta-feira encontrar a mulher que foi arrastada por uma onda quando se encontrava no areal da praia.

De acordo com o comandante Carlos Isabel, as buscas estão a ser acompanhadas por meios náuticos da Marinha, que no entanto não conseguem chegar junto ao local do desaparecimento da mulher, devido à forte ondulação.

O comandante espera que com o início da atuação do helicóptero, diferente do que esteve em ação na quinta-feira, e com a preia-mar, cerca das 8h, as buscas deem resultados.

O estado do mar continua esta sexta-feira agitado, com as ondas a alcançarem os seis metros.

A mulher desaparecida fazia parte de um grupo de dez pessoas que se encontravam no areal, por razões desconhecidas, quando foram apanhadas por uma onda. Quatro delas foram arrastadas para o mar, mas só três conseguiram sair da água pelo próprio pé.

Na quinta-feira cerca de 30 elementos da Polícia Marítima e dos Bombeiros de Ílhavo estiveram envolvidos nas buscas em terra, bem como um helicóptero da Força Aérea que, durante cerca de uma hora, sobrevoou o local onde a mulher desapareceu.

Na quinta-feira, o comandante Carlos Isabel disse à Lusa que o grupo de pessoas que foi surpreendido pela ondulação era natural de Tondela (Viseu) e Águeda (Aveiro) e estaria naquele local, ao que tudo indica, a fazer um ritual religioso.