Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Utentes dos transportes públicos fazem “manequin challenge” à porta de Costa

Nuno Fox

O protesto, que ocorre junto à residência oficial do primeiro-ministro, contesta a falta de resposta às denúncias efetuadas sobres os problemas que afetaram especialmente a rede de metropolitano

A Comissão de Utentes dos Transportes de Lisboa promove esta quarta-feira uma vigília de protesto junto à residência oficial do primeiro-ministro, para contestar a falta de resposta às denúncias que tem vindo a fazer desde o ano passado.

Em declarações à Lusa, Cecília Sales, da Comissão de Utentes dos Transportes de Lisboa, lamenta que “todos os graves problemas na rede de transportes públicos de Lisboa, concretamente os que se referem à rede do Metro” continuem sem resposta.

“Continuam a existir tempos de espera exagerados para uma rede de metro onde não era hábito. Na linha Verde continuam a circular apenas três carruagens e não há resposta às nossas denúncias. A empresa veio justificar a paragem de 20 carruagens, que não têm rodas, com a aquisição de material e ainda não foram reparadas. A linha Vermelha que não tinha problemas, agora já começa a registar alguns também”, adiantou.

De acordo com Cecília Sales, a administração das empresas “continua a não dar resposta e insiste em adiar a resolução desses problemas que prejudicam milhares de pessoas que são utentes dos transportes públicos”.

A vigília está agendada para as 17h30 e será iniciada com um “freeze flash mob/manequin challenge”, estando igualmente prevista a entrega simbólica de uma carruagem ao primeiro-ministro, António Costa, por conta das 20 carruagens do Metro paradas e da quarta em falta na linha Verde.