Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ordem dos Psicólogos quer que seja criada a figura do psicólogo do trabalho

Proposta, a entregar na Assembleia da República, prevê também um “reforço e uma concretização de medidas de prevenção dos riscos psicossociais”

A Ordem dos Psicólogos vai apresentar na Assembleia da República uma proposta que prevê a criação da figura do psicólogo do trabalho e o reforço de medidas de prevenção de riscos psicossociais em contexto de trabalho.

A Ordem pretende que seja criada a "figura do psicólogo do trabalho, à semelhança do médico do trabalho e enfermeiro do trabalho", afirmou hoje o bastonário desta instituição, Francisco Miranda Rodrigues, que falava aos jornalistas à margem da apresentação dos novos órgãos sociais da Delegação Regional do Centro da Ordem dos Psicólogos, que decorreu hoje em Coimbra.

A proposta, que será entregue na Assembleia da República durante o primeiro trimestre deste ano, prevê também um "reforço e uma concretização de medidas de prevenção dos riscos psicossociais", afirmou.

De acordo com Francisco Miranda Rodrigues, esse reforço não "é uma penalização" para as empresas, mas uma ferramenta "importantíssima para a competitividade das organizações e para o bem-estar" nas mesmas.

Também neste primeiro trimestre, a Ordem dos Psicólogos pretende entregar um conjunto de propostas junto do Ministério da Saúde para um "programa nacional de prevenção e combate à depressão", informou.

"É um problema grave, que causa muito sofrimento a muitas pessoas", que resulta em grande medida das "formas de adaptação" das pessoas aos atuais contextos laborais e de modo de vida, explanou.

Num contexto em que a Organização Mundial de Saúde identifica a depressão "como uma das principais doenças" que afetam principalmente o mundo ocidental, é necessário serem tomadas "algumas medidas mais concretas" e apostar-se "definitivamente na prevenção", defendeu o bastonário.

Segundo Francisco Miranda Rodrigues, esse programa terá de ser construído de forma "bastante abrangente", não apenas com contribuições de instituições do campo da saúde, mas num processo que seja alargado a outros parceiros sociais.

A Ordem dos Psicólogos, frisou, está também focada em garantir "o autocuidado dos psicólogos e medidas para esse mesmo autocuidado".

Pelo facto de o psicólogo atuar num campo onde o desgaste está presente, está previsto a Ordem "fazer um estudo sobre o 'burnout' [desgaste emocional] nos psicólogos portugueses", referiu.

A apresentação dos novos órgãos sociais da Delegação Regional do Centro da Ordem, que decorreu na Casa das Caldeiras, contou com a presença da presidente da delegação, Cristina Quadros, e com a vice-presidente da Câmara de Coimbra, Rosa Reis Marques.