Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Guilherme Pinto despede-se de Matosinhos com ciclo de obras de €5,8 milhões

A poucos dias de abandonar a presidência da Câmara de Matosinhos por razões de saúde, Guilherme Pinto irá dar início, este sábado, a um conjunto de inaugurações e lançamento de novas obras viradas para a inovação e reforço da cidadania. Em terra de pescadores, será lançada até ao final do mês a construção do 'Sea Food Corner, no emblemático quarteirão das marisqueiras

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Quatro dias depois de ter anunciado a sua saída da presidência da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto irá iniciar um ciclo de inaugurações, lançamento de novas obras e requalificações, que somam um investimento total da ordem dos €5,8 milhões até ao final do mês. A requalificação urbana da Rua Alfredo Cunha, intervenção de quase meio milhão de euros e inaugurada este sábado, permitiu regenerar uma das principais vias de entrada e saída do centro de Matosinhos.

Antes da passagem de testemunho, a 1 de fevereiro, da Câmara a que preside desde 2005 (eleito nos dois primeiros mandatos pelo PS e em 2013 como independente), Guilherme Pinto propõe-se ainda inaugurar a reabilitação dos conjuntos habitacionais de Sendim e do Esquinheiro, orçadas em €410 mil e €1,5 milhões.

Em comunicado, a autarquia revela que entre os investimentos que arrancarão em breve destaca-se a construção de uma nova praça em Matosinhos-Sul, estimada em €477 mil, que contará com um Monumento ao Operário Conserveiro, da autoria ddo escultor Rui Anahory. “Será a grande praça que Matosinhos nunca teve e que, doravante, poderá ser um local privilegiado de exercício de cidadania”, refere Guilherme Pinto.

A construção de uma ligação viária entre as ruas da Estação de S. Mamede e Flor de Infesta, a requalificação das Rua Heróis de França e da Avenida Serpa Pinto, um dos principais nichos de restauração da região e da cidade conhecida como “capital da grelha do Norte”, e das praças do Freixieiro e do Padrão da Légua, bem como a requalificação da Praça de Lavra, são outras das empreitadas projetadas.

O lançamento do Sea Food Corner, na zona das marisqueiras, é outro dos investimentos em curso. “Este conjunto de obras são exemplificativas da estratégia seguida desde que Guilherme Pinto assumiu a presidência, apostando em afirmar Matosinhos como um concelho qualificado e socialmente coeso, voltado para a inovação, para o reforço da cidadania, para a criatividade e para a cultura”, sublinha o comunicado.

O autarca, que há dois dias regressou à militância do PS, tendo por proponentes António Costa e o líder da distrital do Porto, Manuel Pizarro, elege como obra mais marcante dos seus mandatos a Casa da Arquitetura, por ser um paradigma da cidade que soube transformar-se “num polo que privilegia o que é inovador e criativo”.