Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Marinha desativa explosivo na Caparica

O engenho, um “Marine Marker - MK 25”, estava “funcional e com carga explosiva” no interior. A Marinha alerta para a perigosidade de se tentar remover este tipo de engenho

Mergulhadores da Marinha inativaram esta quinta-feira um engenho explosivo encontrado na Costa da Caparica, em Almada (distrito de Setúbal), referindo que estava “funcional e com carga explosiva” no interior.

“O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa) recebeu um alerta da existência de um engenho explosivo na Costa da Caparica. De imediato foi ativada a equipa de prontidão de Inativação de Engenhos Explosivos (IEE) do Destacamento de Mergulhadores Sapadores n.º 1 (DMS1) da Marinha Portuguesa”, refere a Marinha em comunicado.

No local, em coordenação com a Capitania do Porto de Lisboa, a equipa identificou o engenho como um “Marine Marker - MK 25”, que é utilizado para sinalização e marcação de áreas em situações de emergência no mar.

“O engenho foi transportado para uma área segura e posteriormente neutralizado. Devido à confluência de diversas rotas marítimas e aéreas, este tipo de engenho é encontrado com alguma frequência na costa portuguesa e requer precauções no seu manuseamento, podendo ser extremamente perigoso”, acrescenta a nota.

A Marinha refere que o engenho foi abandonado junto ao posto da Polícia Marítima na Costa da Caparica.

“Este tipo de engenho pode aparentar um estado estável e seguro, no entanto, como se verificou neste caso, o engenho encontrava-se acionado, totalmente funcional e contendo ainda parte da carga explosiva no seu interior. Alerta-se que, sempre que for encontrado um engenho deste tipo, o mesmo não deverá ser removido”, explica.