Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Eduardo Barroso: “Não se irá cair na loucura de tentar procurar prolongar a vida”

Para o médico, sobrinho de Mário Soares, "há altura em que temos de saber parar, não ventilar, tomar decisões difíceis..."

O estado de saúde do antigo Presidente da República Mário Soares estabilizou relativamente a quinta-feira, mantendo-se a situação muito crítica e o prognóstico reservado, anunciou hoje o porta-voz do Hospital da Cruz Vermelha, onde está internado.

"O estado de saúde do Presidente da República Mário Soares está estabilizado relativamente ao dia de ontem [quinta-feira], mantendo a equipa clínica que o acompanha a situação como muito crítica e com prognóstico reservado", disse o porta-voz do hospital, José Barata.

Mário Soares, acrescentou, continua em coma profundo e sem qualquer suporte técnico às funções vitais.

"Pode-se dizer que os sinais pelo menos estão numa situação normal, os sinais vitais. Isso permite dizer que a situação hoje está estabilizada e que está relativamente melhor que ontem", adiantou em resposta às questões dos jornalistas.

Segundo José Barata, nova informação clínica sobre o estado de saúde do antigo Presidente da República será emitida no sábado, às 12h.

Durante a manhã, em conversa com os jornalistas, o sobrinho de Mário Soares Eduardo Barroso descreveu-o como "uma força da natureza".

Escusando-se a falar sobre questões médicas, Eduardo Barroso, que é médico, confirmou apenas que Mário Soares se mantém sem qualquer suporte técnico às funções vitais, adiantando que não se irá "cair na loucura de tentar procurar prolongar a vida".

"Há altura em que temos de saber parar, não ventilar, tomar decisões difíceis", disse, recorrendo à sua própria experiência enquanto médico.

Ou seja, acrescentou, "não se vai fazer diálise, não se vai ventilar, não se vai fazer nada cardíaco" e "essa decisão está tomada".

"Mas, neste momento, funciona tudo", sublinhou.