Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Patriarca apela a “políticas consequentes” que garantam habitação para todos

António Cotrim / Lusa

Uma “casa digna para todos” é uma “obrigação” de toda a sociedade, afirmou D. Manuel Clemente, na homilia da Missa do Galo, no sábado

Helena Bento

Jornalista

O patriarca de Lisboa D. Manuel Clemente lembrou no sábado “as inúmeras pessoas que não têm abrigo ou vivem em condições de habitação precárias” e apelou a “práticas e políticas consequentes” que garantam o direito à habitação. Uma “casa digna para todos” é uma “obrigação” de toda a sociedade, afirmou o patriarca, na homilia da Missa do Galo.

Numa alusão às Escrituras, D. Manuel Clemente falou sobre “o menino recém-nascido que teve uma manjedoura por leito porque não havia lugar para eles na hospedaria” e comparou “aquela noite” com todas as noites dos dias atuais. “Em que leito descansam os fugitivos de todas as Alepos de agora? Em que leito [descansam] os sem-abrigo da nossa cidade, em que leito os mal alojados e os desalojados do pouco tecto que tinham que tiveram que deixar ainda sem alternativa minimamente capaz?”, perguntou.

Reconhecendo que “as soluções não são fáceis”, D. Manuel Clemente defendeu que elas começam “na nossa própria convicção e vontade de resolver o que não pode esperar, o que não deve esperar”. “Sem habitação vacila tudo o mais, da educação à saúde, da família à convivência em geral. Que de Natal em Natal haja mais lugar na hospedaria para que seja verdadeira a celebração e mais autêntica a sociedade”, afirmou.