Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Centro Hospitalar do Algarve sem urgência de Ortopedia até segunda-feira

O Centro Hospitalar do Algarve (CHA) não vai ter urgência de Ortopedia entre este sábado e segunda-feira, serviço que vai ser assegurado por um grupo hospitalar privado da região, advertiu o deputado do PSD Cristóvão Norte.

De acordo com um despacho, datado de sexta-feira e assinado pelo diretor do Departamento de Emergência, Urgência e Cuidados Intensivos do CHA, a urgência de Ortopedia será assegurada entre hoje e segunda-feira pelo Hospital Particular do Algarve e os casos mais graves serão encaminhados para o Hospital de Santa Maria, lê-se no documento, divulgado pelo parlamentar.

De acordo com o a administração do CHA, a situação de carência resulta da "falta de profissionais e da insuficiente oferta de prestadores de serviços nesta altura do ano", pois para haver escalas de urgências equilibradas são necessários seis profissionais durante 24 horas por dia.

"Por isso, grande parte do trabalho de urgência tem que ser assegurado com recurso ao trabalho extraordinário dos profissionais que se voluntariam, mas como é óbvio também têm limites físicos", referiu o presidente do Conselho de Administração do CHA, Joaquim Ramalho, em resposta escrita enviada à agência Lusa.

Para Cristóvão Norte, estes episódios "têm sido cada vez mais recorrentes", razão pela qual o parlamentar vai dirigir um requerimento ao ministro da Saúde sobre o problema, ainda que não seja possível resolvê-lo em tempo útil.

Ao todo, o CHA dispõe de 16 especialistas de Ortopedia, número que Joaquim Ramalho reconheceu ser "claramente inferior ao necessário" e que levou a administração a tomar a opção que considerou ser a que "garante cuidados adequados e maior proximidade sem enviar ninguém para fora da região".

Lembrando que é habitual, nesta altura do ano, que não haja oferta de mercado "que permita reforçar as equipas através de contratação temporária de mais recursos", o presidente do Conselho de Administração do CHA garantiu, contudo, que, "para o resto do ano a situação está regularizada".

Em caso de urgência, mesmo que esteja relacionada com Ortopedia, os utentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) não devem ir diretamente para qualquer unidade de saúde privada, devendo antes dirigir-se a um serviço de urgência do CHA, que depois fará o encaminhamento, em caso de necessidade, concluiu.

Lusa