Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Rússia lança concurso onde tudo é permitido, incluindo “violar e assassinar”

Imagem capturada na página oficial do Facebook

Chama-se Game2: Winter e levará 15 homens e 15 mulheres para uma floresta da Sibéria. O vencedor ganha 1,5 milhões de euros, mas tem de sobreviver ao frio extremo e aos animais selvagens

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

A Rússia vai estrear, em julho de 2017, um novo reality show que já está gerar polémica. Chama-se “Game2: Winter” e, durante nove meses, levará 30 concorrentes, 15 homens e 15 mulheres, para uma floresta de 900 hectares na Sibéria onde há lobos, ursos e as temperaturas podem chegar a 40 graus abaixo de zero. O objetivo é, literalmente, sobreviver e, por isso, “tudo é permitido: lutar, álcool, assassinar, violar, tabaco”, diz o anúncio do programa.

“Não instigaremos a violência, mas vida é mesmo assim”, disse, por sua vez, o mentor Yevgeny Pyatkovsky, 35 anos, ao jornal “Siberian Times”, acresentanto, contudo, que se forem cometidos crimes, a polícia intervirá e retirará a pessoa do concurso.

Além disso, haverá um botão de pânico, ligado via satélite, que os concorrentes podem usar quando estiverem em perigo. Ao ser acionado, uma equipa de resgate dirigirir-se-á ao local para retirar a pessoa em causa, que assim desiste do jogo.

Mas, diz Pyatkovsky, “os concorrentes precisam de perceber que estarão numa floresta densa. Tomaremos as nossas precauções, mas não pconseguiremos reagir a todos os incidentes”.

Os concorrentes assinarão, por isso, uma declaração em que assumem que podem sofrer qualquer tipo de violência e que podem mesmo perder um membro ou até morrer. De tal forma que, diz Yevgeny Pyatkovsky, “recusaremos qualquer reivindicação, mesmo em caso de violação ou assassinato”.

O prémio para quem suportar tudo isto e vencer - ou sobreviver - é de 1,5 milhões de euros. Já há 60 candidaturas, incluindo um americano, avança o “Guardian”. O “Hollywood Reporter” vai mesmo mais longe e, citando o mentor do programa, diz que já foram entregues 350 candidaturas.

Os candidatos serão escolhidos online pelo público, mas também podem pagar cerca de 157 mil euros para entrar no concurso sem ter de passar por essa votação, avança o “Hollywood Reporter”.

Podem levar até 100 quilos de equipamento e facas, mas não armas de fogo. Todas as semanas podem solicitar uma nova ferramenta ou mantimentos aos espectadores e serão eles a decidir se doam ou não dinheiro para receber o que pediram, avança o “La Vanguardia”.

O que ainda está por perceber é como funcionará o jogo, se haverá desafios como noutros programas semelhantes como o “Survivor” ou mesmo o “Big Brother”. Certo é que, ao contrário desses outros reality show, não haverá uma equipa de produção no local.

Toda a área será equipada com duas mil câmaras e cada concorrente terá uma GoPro, sendo que a ideia é estar sempre a transmitir o programa 24 horas durante sete dias. Para já, está previsto ser apenas online e com tradução simultânea em inglês, francês, alemão, espanhol, chinês e árabe. Contudo, segundo Pyatkovsky já há conversações com canais de televisão.

O programa estreia em julho de 2017 e termina a 1 de abril de 2018.