Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lojas de bebidas alcoólicas proibidas nas estradas indianas

AFP / Getty Images

Supremo Tribunal do país decidiu também proibir a publicidade a bebidas alcoólicas nas estradas e sugere ainda que esses estabelecimentos fiquem afastados pelo menos 500 metros das mesmas

O Supremo Tribunal da Índia decidiu esta quinta-feira encerrar as lojas que vendem álcool perto das estradas do seu país, noticiou a France Press (AFP).

O Supremo Tribunal da Índia ordenou às autoridades o encerramento da atribuição de licenças para as lojas de venda de álcool em estradas nacionais e estaduais, reforçando que as licenças atribuídas antes desta quinta-feira perderão a validade a 31 de março de 2017.

Mas o Tribunal não se ficou por aqui. Decidiu também remover os cartazes de publicidade a bebidas alcoólicas posicionados nessas estradas e sugeriu ainda um limite para o posicionamento desses estabelecimentos comerciais – pelo menos a 500 metros de distância das estradas.

De acordo com o que V. Balaji, advogado da Associação de Comerciantes de Bebidas Alcoólicas, disse à televisão local NDTV, este foi um julgamento importante cujas consequências poderão fazer diminuir a ocorrência de acidentes. Contudo, a medida terá também consequências negativas - as dificuldades dos proprietários desses estabelecimentos em manter o negócio e conseguir subsistir.

Estima-se que, em 2015, 150 mil pessoas foram mortas em acidentes rodoviários na Índia, o que resulta numa média de 17 mortes por hora, sendo que cerca de sete mil causadas por condução sob o efeito de álcool ou drogas.