Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Chefe Avillez espera que gastronomia portuguesa inspire líderes europeus

O almoço que vai ser servido na reunião do Conselho Europeu em Bruxelas é oferecido pelos Governos português e espanhol e encerra as comemorações do 30.º aniversário da adesão dos dois países à então CEE, agora União Europeia

O chefe português José Avillez, que vai preparar juntamente com o espanhol Pepe Solla o almoço a ser servido esta quinta-feira no Conselho Europeu, em Bruxelas, espera que a gastronomia portuguesa ajude a inspirar os líderes da União Europeia.

“Eu sou mais cozinheiro, menos político. Por isso, acima de tudo espero que gostem do que estamos a preparar. Acho que é também uma grande oportunidade para a cozinha portuguesa, para um cozinheiro português – não só para mim, mas para todos os cozinheiros portugueses –, poder estar aqui no Conselho Europeu e mostrar um pouco da nossa gastronomia. Espero que lhes caia bem, para terem bons trabalhos e ter muitos frutos este Conselho”, disse aos jornalistas.

Avillez explicou que, na sequência do convite que lhe foi dirigido para “participar neste almoço em conjunto com o espanhol Pepe Solla, um grande cozinheiro espanhol”, dividiram tarefas, cabendo ao cozinheiro português confecionar a entrada e a sobremesa.

“Trocámos alguns emails, conversámos por telefone, já nos conhecíamos relativamente bem, e acabámos por escolher os pratos. Depois, aqui, também foi o próprio Conselho Europeu a escolher, dentro de algumas sugestões nossas. E eu vou então preparar um creme de castanhas, que está bem na época agora, com uma perdiz de escabeche desfiada, tépida, e depois para sobremesa um pastel de nata em mil folhas com gelado de canela”, indicou, acrescentando que Solla cozinhará uma pescada.

José Avillez disse que “quando os ingredientes são bons e quando são bem feitos é mais fácil estar em sintonia com os vários paladares, sendo que, como diz a expressão, é difícil agradar a gregos e troianos”, e esta quinta-feira à mesa estarão delegações de 28 diferentes países.

Por iniciativa portuguesa, a ementa do almoço de trabalho dos chefes de Estado e de Governo da UE fica a cargo dos chefes José Avillez e Pepe Solla, ambos detentores de estrelas Michelin, que em conjunto cozinharão uma refeição ibérica, que o primeiro-ministro António Costa disse acreditar que transmitirá um sinal positivo e ajudará as discussões.

“Este ano assinalamos os 30 anos da adesão de Portugal e Espanha à UE e num momento em que há tanta incerteza na Europa é bom que haja países que queiram e gostem de assinalar o facto de serem membros da UE. E temos uma excelente forma de o fazer, que é através da demonstração da excelência da cultura gastronómica de Portugal e Espanha”, explicou o primeiro-ministro, António Costa, em Bruxelas, na véspera da cimeira.