Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Braço de ferro no Conservatório de Dança

Tiago Miranda

Diretor interpõe providência cautelar e Ministério da Educação contesta. Conflito arrasta-se há meses na principal escola de bailarinos do país

O diretor da Escola de Dança do Conservatório Nacional, Pedro Carneiro, interpôs uma providência cautelar para tentar evitar o seu afastamento da liderança do principal centro de formação de bailarinos em Portugal, na sequência de uma decisão da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares. Contactado pelo Expresso, o Ministério da Educação garante que vai contestar a ação em tribunal.

Na origem do diferendo entre Pedro Carneiro e o Ministério está a decisão do diretor do Conservatório de afastar de sala de aula um docente, substituindo-o por outra pessoa, exterior à escola. Já por três vezes, Carneiro terá desobedecido a recursos hierárquicos da tutela, o que levou mesmo à instauração de um processo disciplinar contra Pedro Carneiro por parte da Inspeção Geral de Educação e Ciência.

Mesmo agora, depois do despacho que determinou a cessação da sua comissão de serviço, Pedro Carneiro ainda não procedeu à reposição de horários efetivos do professor de Expressão Dramática que esteve na origem do diferendo. Confrontado pelo Expresso com a situação, ninguém da direção do Conservatório esteve disponível para prestar maiores informações.