Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Falha durante as obras em Lisboa leva a corte de água de duas horas

Como a zona da Graça ficará após as obras

Algumas zonas da Graça, no centro de Lisboa, estiveram sem água durante quase duas horas. Situação foi regularizada ao início da tarde

A rutura de uma conduta durante a realização de obras na Graça obrigou esta manhã ao corte de água naquela zona de Lisboa, na freguesia de São Vicente.

“A situação foi reportada por volta das 10h45 na Rua da Graça e foi dada como resolvida às 12h35”, disse ao Expresso fonte da EPAL.

Fonte da Câmara de Lisboa explicou que a rotura da conduta se deveu aos trabalhos de escavação para a instalação dos contentores enterrados para resíduos sólidos.

“Acidentalmente, a retirada das terras provocou uma fissura que foi reparada no espaço de duas horas, aproximadamente”, afirmou ao Expresso a mesma fonte.

Atrasos nas obras de Lisboa

O incidente deu-se no mesmo dia em que o “Diário de Notícias” avança que a autarquia de Lisboa alterou no site as datas de conclusão das obras na Graça, Santos e Campolide – que deviam estar concluídas até ao fim de outubro –, para o primeiro trimestre do próximo ano.

Em resposta ao Expresso, a CML deu várias justificações para os atrasos nas obras. No Largo da Graça os trabalhos começaram mais tarde “a pedido da Junta de Freguesia por causa dos arraiais e devido à descoberta de um troço da muralha fernandina e de uma necrópole; no Largo de Santos a EDP aproveitou a intervenção municipal para executar obras não previstas e a circulação do elétrico na zona obrigou a corrigir o lancil que se previa manter; enquanto em Campolide a Carris solicitou percurso alternativo a atravessar a área pedonal para a carreira de autocarro.”