Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Site vai dar aos portugueses informação sobre medicamentos

Informações sobre investigações relativas a medicamentos e ensaios clínicos serão facultadas na plataforma nacional EUPATI, que conta com a participação da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, Universidade de Aveiro, Infarmed e Apifarma

A plataforma nacional EUPATI, integrando o projeto internacional, que reúne 19 países, será formalizada, na sexta-feira, com o objetivo de informar e formar os doentes sobre investigação de medicamentos e ensaios clínicos.

“A nossa ambição, do EUPATI Portugal, será que esta plataforma se desenvolva como referência para a sociedade e para os doentes, em termos de informação credível e de qualidade, relativa aos diferentes aspetos da saúde e do desenvolvimento de medicamentos”, disse esta quinta-feira à agência Lusa Beatriz Lima, uma das responsáveis pelo projeto.

“As pessoas, em vez de fazerem pesquisas pouco diferenciadas na internet, poderão, ao saber da existência do ‘site’ EUPATI e da informação que está associada, informar-se com mais confiança”, realçou Beatriz Lima, da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, uma das entidades parceiras.

Além da procura de novos parceiros, está também a ser iniciado o trabalho de tradução para português das ações de formação e dos textos informativos disponibilizados na plataforma internacional.

“Está previsto que o conjunto dos cursos que já foram desenvolvidos no âmbito do projeto EUPATI serão traduzidos para português. Trata-se de ações de informação e de formação dos doentes na área do desenvolvimento de medicamentos e da investigação clínica”, explicou.

Na sexta-feira, o lançamento oficial da plataforma nacional vai ocorrer durante uma conferência na qual serão abordados temas relacionados com ensaios clínicos em Portugal e com a intervenção dos doentes nestes ensaios, um evento que conta com a participação de uma representante da plataforma internacional EUPATI, Ingrid Klingmann.

O projeto integra representantes da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, da Universidade de Aveiro, do Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde), da Apifarma (Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica), da Liga Portuguesa contra as Doenças Reumáticas e da Associação Nacional de Displasias Ósseas (ANDO).

As plataformas nacionais do EUPATI juntam parceiros em saúde, entre pacientes, universidades e investigação e indústria farmacêutica, mas recebe adesões de representantes das autoridades nacionais, decisores políticos, profissionais de saúde, jornalistas da área da saúde ou intervenientes na área.

O objetivo é disponibilizar ao público “conhecimento objetivo, credível, correto e atualizado acerca dos processos de investigação e desenvolvimento de medicamentos”, além de contribuir para “a literacia em investigação clínica”, e facilitar o envolvimento dos pacientes como parceiros, com a academia, autoridades, indústria e nas comissões de ética, refere uma informação do EUPATI.